Turismo Colaborativo

Turismo colaborativo é solução para quem quer viajar mais pagando menos. O turismo colaborativo é influenciado por outro movimento, conhecido como economia compartilhada ou colaborativa. Você deve ter notado que a forma de consumo no mundo está mudando e muitas empresas pensando nisso estão sempre trazendo novas alternativas para pessoas que tendem a optar por um consumo mais inteligente.

Através dessa nova prática, uma pessoa que tem um bem ocioso pode levantar uma grana alugando-o para alguém que esteja precisando desse bem temporariamente – e, por sua vez, vai gastar bem menos do que se tivesse que comprar o produto novo. E é aí que algumas pessoas encontrou a oportunidade e criaram empresas visando proporcionar uma melhor experiência para quem procura esse tipo de aventura oferecendo mecanismos para que essas pessoas possam se conectar e trocar suas experiências.

Fizemos uma lista com algumas dicas básicas para você que está começando a se aventurar nesse novo estilo de viajar.

1. Guias e recomendações
O objetivo é coletar opiniões de usuários sobre destinos, hotéis, restaurantes e passeios. São ótimas para evitar surpresas desagradáveis ao chegar naquele hotel que não é nada do que estava nas fotos ou naquele passeio que tinha uma excelente propaganda, mas no final não cumpria nada daquilo.

Existem vários sites que reúnem as opiniões de viajantes como Tripadvisor.

2. Hospedagem
Hospedagem gratuita, aluguel de casas ou “house sitting”, buscando sempre o custo mais baixo e uma maior gama de experiências culturais.

Couchsurfing te permite buscar ou oferecer acomodação grátis, na casa de desconhecidos. Já o aluguel de casas/cômodos já tem vários sites e aplicativos, como o Airbnb, para te conectar diretamente a alguém que está precisando de um quarto/apartamento vazio ou oferecendo um cômodo para aluguel.

3. Hospedagem em troca de trabalho
Existem vários sites que oferecem hospedagem em troca de trabalho, o chamado Work Exchange, geralmente em pousadas e hostels, por um tempo determinado. Ótimo para quem quer viajar, ter experiências novas e gastar pouco.

4. Carros e caronas
Você pode locar carros de pessoas comuns, por um tempo limitado e por um custo muito mais baixo ou também sites que ofereçam caronas compartilhadas. Além do famoso Uber e similares, em que você utiliza o aplicativo para pedir corridas de táxi.

5. Experiências com moradores locais
Mesmo que você não queira se hospedar na casa de um desconhecido, tem a opção de contatar moradores locais para te acompanhar em passeios pela cidade, ter uma imersão maior na cultura e no destino visitado. Também há sites para dividir mesas em restaurantes com desconhecidos, ou te conectar com chefs ou moradores que gostam de cozinhar e queiram receber pessoas em sua casa.

E aí? Pronto para praticar um turismo colaborativo? Veja também…

Escreva sua revisão

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados*

CARRINHO

Precisa de Ajuda? Chat via Whatsapp
X